Tudo planejado: passagens compradas, hotel reservado e dezenas de pontos turísticos amplamente pesquisados. Mas falta uma coisa: a vacina contra Febre Amarela. 

 

Pouca gente sabe, mas, para viajar para determinados países e regiões do Brasil, é necessário vacinar-se contra a Febre Amarela. Essa doença infecciosa é transmitida pelos mosquitos Haemagogus, na área silvestre e pelo Aedes aegypti, em áreas urbanasCausa febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (a pele e os olhos ficam amarelos) e hemorragias (de gengivas, nariz, estômago, intestino e urina). Infelizmente, não existe medicamento para combater o vírus da febre amarela e o tratamento é apenas sintomático. Por isso, a única forma de prevenção é mesmo a vacinação.

 

Se você for viajar para uma área de risco, tome a vacina pelo menos dez dias antes e repita a cada dez anos. A vacina é oferecida gratuitamente em qualquer posto de vacinação e você recebe um Cartão Nacional de Vacinação, válido em todo território nacional. Mas, se o seu destino é outro país, será necessário, também, um Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia. 

 

Para emissão do Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia, dirija-se a um Centros de Orientação ao Viajante em posse do seu Cartão Nacional de Vacinação. Para saber onde fica o Centro de Orientação ao Viajante mais próximo e agendar um horário, é só clicar nesse site da Anvisa. O Certificado fica pronto na hora e é gratuito.

 

Que saber quais os países exigem o Certificado Internacional de Vacinação e Profilaxia? Consulte essa lista da Organização Mundial de Saúde.

 

 

Fontes: Site Anvisa e Ministério da Saúde